sábado, 1 de novembro de 2008

Flashes

Tinha dezoito anos quando me apresentaram o mar.
Aquela imensidão de águas de uma cor azul em
tons e semitons - música do mar –
Tanta areia para os meus pés. - e ela não está -
caminho sozinho seguindo minha própria sombra,
lanço o olhar em direção ao longe, horizonte,
e de uma jangada perdida na distância ela bem
podia estar me olhando.
Sento na areia molhada e com o dedo que aponta
rabisco um poema, o meu primeiro poema, pra ela.
Tinha dezoito anos e não me lembro dos versos,
só sei que o mar os levou.


sobre a obra

alguns momentos da vida
passam como flashes

Um comentário:

compulsão diária disse...

Cehegui na praia;))
Que experiência. conhecer o mar aos 18? Se eu me lembro que desde que nasci o conheço e ainda me surpreendo, imagine que intensudade?!!
Com 18??! Adorei a idéia do mar levar oprimeiro registro lírico feito diante dele. Mar é assim, leva tudo e trás tb. Lindo blog. Vou vasculhando. Beijo