segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

PERFIL



Invoquei um santo de pau oco
Pra saber de ti toda a verdade.
Mas qual nada, não tive nem o troco
Das verdades ou da tua falsidade...

O teu nome, amarrei na boca do sapo
Sobrenome eu nem sei se tu assina
Perguntando, inquirindo em bate papo
Te procuro nos lugares, em cada esquina.

Vou fazer um apelo ao pai de santo
Entre rezas pedir teu paradeiro,
Pois eu sei do teu texto, do teu canto
Mas eu quero é teu todo, por inteiro.

Tu te acha acima de suspeita
Ou suspeito, tu não pode aparecer?
Advogo em tua causa, vê se aceita!
Faço tudo pelo bônus de te ver.

Me aflige essa tua nulidade.
Teu perfil? Teu currículo? O ponto exato...
Pelo mister, pelo bem por caridade
Me apareça pelo menos em três por quatro!


à José da Silva, um homem comum


imagem: The Son of Man
Magritte

2 comentários:

N.W.O.O. disse...

Visit this blog. Thank you!

doroni disse...

Carlos, que posso dizer...
O poema é ótimo ( parece dois em um) mas essa imagem me incomoda.
não compreendo...

" Me aflige essa tua nulidade
teu perfil, teu curriculo, o ponto exato...
pelo mister, pelo bem por caridade
me apareça pelo menos em tres por quatro."

bjs
Doroni